Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Associação Médica Americana passa a considerar obesidade uma doença

Associação Médica Americana passa a considerar obesidade uma doença

 

 

A Associação Médica Americana (AMA) anunciou nesta semana que passou a considerar oficialmente a obesidade como uma doença. O anúncio foi feito junto com a aprovação de uma Política para a Obesidade no país.

 

Em comunicado, a entidade afirmou que essa decisão ajudará a mudar a forma como a comunidade médica lida com esse problema que afeta um em cada três americanos, além de melhorar o tratamento e reduzir a incidência de problemas relacionados, como doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2.

 

No Brasil, o Ministério da Saúde considera a obesidade um fator de risco, e não uma doença. Mas, para a Associação Brasileira para Estuda da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), esse conceito está ultrapassado.

 

(Fonte: Bem Estar)

 

 

Estudantes se alimentam mal e fazem pouca atividade física, aponta pesquisa

Estudantes se alimentam mal e fazem pouca atividade física, aponta pesquisa

 

Os adolescentes brasileiros alimentam-se mal e fazem pouca atividade física. A conclusão está na Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2012, divulgada pelo IBGE, que levantou indicadores sobre fatores de risco e proteção dos cerca 3,153 milhões de alunos do último ano (9º ano) do ensino fundamental, com faixa entária entre 13 e 15 anos.

Dentre as informações preocupantes no estudo estão a de que 41,3% dos escolares disseram consumir guloseimas (balas, chicletes, chocolates, doces) cinco ou mais dias por semana e de que 78% fazem menos de uma hora de atividade física diária por semana ou nenhuma atividade.

O consumo de guloseimas só ficou atrás do consumo de feijão (70%), leite (51,5%) e hortaliças (43,4%). Cerca de 33% tomam refrigerante cinco dias ou mais na semana e 35% comem salgados fritos quase todos os dias. Apenas 30% disseram consumir frutas frescas. Aproximadamente 21% dos entrevistados responderam que nunca comem frutas e quase 11% nunca comem hortaliças. Esse padrão regular e elevado de consumo de alimentos não-saudáveis tem se mantido desde 2009, quando foi realizada a primeira PeNSE.

(Fonte: UOL)

A importância da atividade

A importância da atividade

 

Bom, se você nunca malhou, comece já, por favor. Não é novidade que a atividade física aumenta o gasto calórico e facilita o emagrecimento. Só que há um momento na vida em que mesmo o malhador de carteirinha nota que o ponteiro da balança se nega a sair do lugar. Esse é o sinal de que está na hora de fazer pequenas alterações na rotina de exercícios. Assim como acontece com a dieta, o corpo também se acostuma com a ginástica e passa a gastar menos calorias para executá-la. E aí, trocar de modalidade chacoalha e acelera o metabolismo. Ou, se preferir, peça ao professor da academia que altere a intensidade, a quantidade e o ritmo da malhação. O exercício físico regular e bem orientado, junto com a dieta, é ainda a maneira mais eficiente para se conquistar o peso ideal.

(Fonte: Revista Saúde)

Entenda o que é o refluxo!

Entenda o que é o refluxo!

 

Vinte milhões de brasileiros sofrem com aquela queimação no tórax que delata o problema, embora muitos não desconfiem do motivo nem o levem tão a sério. Mas saiba que consertá-lo é o caminho para apagar a azia e evitar que o incêndio culmine em doenças como o câncer.

A sensação, bastante corriqueira, é a de que a refeição não caiu muito bem e ainda por cima quer voltar. Acompanhada desse tráfego às avessas, vem a queixa de que acionaram um lança-chamas dentro do tórax. O desconforto frequente, às vezes escoltado por uma dor no peito, sinaliza que uma confusão foi armada no esôfago, o tubo muscular encarregado de transportar os alimentos até o estômago. E a causa do suplício tem nome e sobrenome: refluxo gastroesofágico.

A doença, negligenciada por muita gente, parece estar em franca ascensão. Isso porque anda de braços dados com maus hábitos que, infelizmente, permanecem em voga: a dieta gordurosa, o sedentarismo e o resultado dessa combinação, a obesidade.

(Fonte: Revista Saúde)

Fotógrafa obesa registra olhares críticos que atrai pelas ruas

Fotógrafa obesa registra olhares críticos que atrai pelas ruas

 

Ela diz que não se trata de vingança. Mas parece. Dona de um "exterior incontrolável", como diz, a americana Haley Morris-Cafiero, 37, criou uma coleção de imagens em que ela ao mesmo tempo se mostra e mostra a reação das pessoas ao verem a gorda fotógrafa na rua.

"Eu acredito que essas fotografias mostram como a sociedade determina a identidade de uma pessoa baseada na sua imagem, e como nós tratamos os outros baseados na nossa percepção", analisa a fotógrafa.

Confira: http://migre.me/eUEH2

Sobre essa foto: 'O Anonimato Não É para Todos' é o nome desse autorretrato feito na Times Square (NY) pela americana Haley Morris-Cafiero; a foto deu origem ao projeto 'Wait Watchers', mostrando o preconceito contra a pessoa gorda.

(Fonte: Folha de S. Paulo)

Página 224 de 238

Destaque

banner

Video em Destaque

bem-estar

Corpo Clínico

dr-almino-aa

 

Dr. Almino Cardoso Ramos

Diretor Geral da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-manuela

 

Dra. Manoela Galvão Ramos

Diretora administrativa da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-galvao

 

Dr. Manoel Galvão Neto

Coordenador/ Chefe da Endoscopia Bariátrica Avançada da Clínica Gastro Obeso Center

saibamaismais


dr-thales

 

Dr. Thales Delmondes Galvão

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-nestor-tadashi-bertin-suguitani-m

 

Dr. Nestor Tadashi Bertin

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba 


dr-eduardo-bastos-m

 

Dr. Eduardo Bastos

Coordenador Científico da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-raphael-torres

 

Dr. Raphael Tôrres Figueirêdo de Lucena

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba

 

Calcule seu IMC

Peso:
Kg
Altura:
m


IMC:

 

Newsletter GOC

Name:
Email: