Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Dica de quarta: Alimentação no trabalho!

Dica de quarta: Alimentação no trabalho!

 

Começar a refeição com salada diminui em 50% o risco de engordar

Começar a refeição com salada diminui em 50% o risco de engordar

Quando se trata de manter o shape, a ordem dos fatores altera o resultado, sim. Segundo os cientistas, se servir primeiro de salada e preencher a maior parte do prato com vegetais reduz em 50% o risco de você declarar guerra contra a balança.

A descoberta é resultado de uma pesquisa da Universidade de Navarra, na Espanha, que acompanhou 16 mil voluntários por dez anos. Então, já sabe: na hora de montar o prato, ocupe o maior espaço que puder com folhas e legumes e apenas complete com carboidratos e proteínas, em vez de fazer o contrário.

(Fonte: Boa Forma)

Pequenas mudanças na dieta aumentam a expectativa de vida

Pequenas mudanças na dieta aumentam a expectativa de vida

Não é preciso seguir dietas complicadas para viver mais. Segundo um novo estudo, publicado no periódico científico New England Journal of Medicine, pequenas mudanças nos hábitos alimentares são suficientes para aumentar significativamente a expectativa de vida. A pesquisa mostrou que melhorar a dieta aos poucos pode reduzir as taxas de mortalidade por doenças cardiovasculares e outras causas em até 17%.

O estudo
Cientistas da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, analisaram as mudanças na dieta de 74.000 pessoas durante 12 anos de acompanhamento. Aquelas que passaram a comer um pouco melhor do que antes, consumindo mais grãos integrais, frutas, vegetais e peixes gordurosos – que têm maior nível de omega-3, por exemplo –, reduziram de 8% a 17% o risco de morte prematura nesse período. Em contrapartida, os participantes que foram piorando a alimentação ao longo do tempo tiveram um aumento de 6% a 12% no risco de morrer.
Como método de comparação, os pesquisadores utilizaram um sistema de pontuações de qualidade da dieta para avaliar o quanto a alimentação havia melhorado a cada quatro anos. Quando as pessoas trocaram uma porção diária de carne vermelha ou processada por uma porção de nozes ou legumes, por exemplo, elas tinham um aumento de 20% na pontuação.

Longo prazo
No entanto, os especialistas dizem que o mais importante é a manutenção das mudanças ao longo do tempo. “Nossos resultados destacam os benefícios a longo prazo para a saúde de melhorar a qualidade da dieta, com ênfase nos padrões alimentares gerais, em vez de em alimentos ou nutrientes individuais”, disse Frank Hu, presidente do Departamento de Nutrição de Harvard e principal autor do estudo.

“Um padrão de alimentação saudável pode ser adotado de acordo com as preferências alimentares e culturais e condições de saúde dos indivíduos. Não há uma dieta única para todo mundo.”

(Fonte: Veja/Adaptado)

Omelete picante termogênico

Omelete picante termogênico

- INGREDIENTES:
2 ovos
2 col. (sopa) de cebola picadinha
4 tomates-cereja
2 col. (sopa) de vagem cozida (opcional)
Orégano a gosto
1 pitada de pimenta caiena ou rodelinhas de pimenta vermelha
1 pitada de gengibre em pó
1 col. (chá) de óleo de coco virgem
1 col. (sopa) de salsinha
1 pitada de sal marinho ou do Himalaia


- MODO DE PREPARO:
Em um prato fundo, misture os dois ovos e bata. Reserve. Doure levemente a cebola em fogo baixo, com óleo de coco. Acrescente a pimenta, a cebola e os ovos. Coloque o sal e o gengibre. Misture e deixe cozinhar. Vire a omelete, abaixe o fogo e acrescente o orégano. Desligue o fogo e salpique a salsinha por cima (ou decore com folhas de manjericão).

(Fonte: Corpo a Corpo)

Engordar 5 quilos aumenta risco de várias doenças

Engordar 5 quilos aumenta risco de várias doenças

De acordo com uma nova pesquisa, publicada no periódico científico Journal of the American Medical Association (JAMA), mesmo de forma gradual e modesta, jovens adultos estão engordando mais e, consequentemente, elevando o risco de desenvolver doenças crônicas e o risco de morte prematura. Dessa forma, ao atingirem a meia-idade, eles podem ser maiores do que seriam normalmente. Segundo os resultados, um aumento de apenas 5 quilos na balança já está associado a um risco 30% maior de diabetes tipo 2, 14% de hipertensão e 8% de doenças cardiovasculares.

Jovens e obesidade
“O início da idade adulta tem sido um período negligenciado no estudo do desenvolvimento da obesidade“, disse ao tabloide britânico Daily Mail William Dietz, especialista em obesidade da Universidade George Washington, nos Estados Unidos. “Os esforços para prevenir a obesidade se concentraram em crianças e adolescentes. No entanto, a prevalência de obesidade entre as idades de 6 e 11 anos é de 17%, enquanto entre os 20 e 39 anos é de 34%.”

O estudo
Pesquisadores da Universidade de Harvard analisaram dados de 92.837 mulheres e 25.303 homens em duas fases, uma no começo da vida adulta – 18 anos de idade para as mulheres e 21 para os homens – e outra durante a meia idade, aos 55 anos. Em média, as mulheres ganharam 12,6 quilogramas em 37 anos e o os homens 9,7 quilogramas em 34 anos.
De acordo com o estudo, engordar demais logo no começo da vida adulta pode gerar problemas para a vida toda. “Nossas descobertas indicam que mesmo uma quantidade modesta de ganho de peso pode ter consequências importantes para a saúde”, disse ao Medical News Today Frank Hu, principal autor da pesquisa.
Os resultados mostraram que o ganho de peso excessivo começou ainda aos 18 anos. Um aumento de cerca de 5 quilogramas estava associado a um risco 30% maior de diabetes tipo 2, 14% de hipertensão e 8% de doenças cardíacas. A mesma quantidade também estava associada a um risco 6% maior de tumores relacionados à obesidade e 5% de morte prematura. Enquanto isso, essas pessoas também observaram 17% menos chances de ter um envelhecer saudável.

Prevenção
Os pesquisadores acreditam que os resultados podem alertar os jovens quanto aos riscos do ganho de peso. Segundo Dietz, o controle de peso precisa ser explorado desde cedo.
No entanto, mais pesquisas precisam ser feitas. “A prevenção bem-sucedida exigirá mais informações sobre o tempo, questões demográficas, comportamentos e transições do curso de vida, que podem contribuir para o peso o ganho de peso.”

(Fonte: Veja)

Página 5 de 196

Destaque

banner

Video em Destaque

bem-estar

Corpo Clínico

dr-almino-aa

 

Dr. Almino Cardoso Ramos

Diretor Geral da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-manuela

 

Dra. Manoela Galvão Ramos

Diretora administrativa da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-galvao

 

Dr. Manoel Galvão Neto

Coordenador/ Chefe da Endoscopia Bariátrica Avançada da Clínica Gastro Obeso Center

saibamaismais


dr-thales

 

Dr. Thales Delmondes Galvão

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-nestor-tadashi-bertin-suguitani-m

 

Dr. Nestor Tadashi Bertin

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba 


dr-eduardo-bastos-m

 

Dr. Eduardo Bastos

Coordenador Científico da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-raphael-torres

 

Dr. Raphael Tôrres Figueirêdo de Lucena

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba

 

Calcule seu IMC

Peso:
Kg
Altura:
m


IMC:

 

Newsletter GOC

Name:
Email: