Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Cientistas brasileiros descobrem que adolescentes obesos têm alterações em áreas do cérebro

E-mail Imprimir PDF

1469668790787

Graças a uma técnica avançada de ressonância magnética, um grupo de cientistas brasileiros descobriu que os adolescentes obesos apresentam falhas de conectividade entre diferentes regiões do cérebro que estão envolvidas na regulação do apetite.

O novo estudo, realizado por cientistas da Santa Casa de São Paulo e da Universidade de São Paulo (USP), foi apresentado nessa quarta-feira, 29, no encontro anual da Sociedade Radiológica da América do Norte (RSNA, na sigla em inglês), nos Estados Unidos.

De acordo com os autores da pesquisa, se for possível identificar com mais precisão as alterações cerebrais associadas à obesidade, a técnica poderia ser utilizada um dia para ajudar a evitar o problema. Segundo eles, a obesidade infantil aumentou de 10% a 40% nos últimos 10 anos, na maioria dos países.

Metodologia
A pesquisa envolveu 59 adolescentes obesos com idades entre 11 e 18 anos e 61 adolescentes não obesos - nenhum dos participantes tinha doenças crônicas. Os cientistas compararam os dois grupos controlando variáveis como gênero, idade, classificação socioeconômica e nível educacional. Para definir obesidade, foram usados os critérios da Organização Mundial de Sáude.

Os participantes foram submetidos a um exame de ressonância magnética conhecido como imageamento por tensor de difusão (DTI, na sigla em inglês), a fim de avaliar a integridade da massa branca de seus cérebros.

O DTI mede o que os cientistas chamam de "anisotropia funcional" (AF), isto é, os movimentos microscópicos das moléculas de água que cercam as fibras de matéria branca do cérebro. Quanto mais baixo o valor AF, mais falhas existem na massa branca cerebral.

Os resultados mostraram uma perda da integridade da matéria branca em diversas regiões do cérebro dos jovens obesos.
Em comparação com o grupo de controle, os adolescentes obesos apresentaram baixos valores AF em áreas do cérebro como a amígdala, o hipocampo, o tálamo, o giro cingulado, o rofnix, a ínsula, o putamen, o giro orbital e o hipotálamo bilateral.

De acordo com o Centro de Controle de Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, a obesidade aumentou mais de quatro vezes entre os adolescentes nos úlitmos 30 anos. Estima-se que mais de um terço das crianças e adolescentes nos Estados Unidos estejam acima do peso, ou obesas. A obesidade na adolesência é associada com vários riscos à saúde, incluindo doença cardiovascular e diabete.

(Fonte: Estadão/Adaptado)

 

Destaque

banner

Video em Destaque

bem-estar

Corpo Clínico

dr-almino-aa

 

Dr. Almino Cardoso Ramos

Diretor Geral da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-manuela

 

Dra. Manoela Galvão Ramos

Diretora administrativa da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-galvao

 

Dr. Manoel Galvão Neto

Coordenador/ Chefe da Endoscopia Bariátrica Avançada da Clínica Gastro Obeso Center

saibamaismais


dr-thales

 

Dr. Thales Delmondes Galvão

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-nestor-tadashi-bertin-suguitani-m

 

Dr. Nestor Tadashi Bertin

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba 


dr-eduardo-bastos-m

 

Dr. Eduardo Bastos

Coordenador Científico da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-raphael-torres

 

Dr. Raphael Tôrres Figueirêdo de Lucena

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba

 

Calcule seu IMC

Peso:
Kg
Altura:
m


IMC:

 

Newsletter GOC

Name:
Email: