As complicações que podem surgir com a obesidade

A obesidade pode ser um fator de risco de várias doenças, entre elas, as cardiovasculares, apneia do sono e alguns tipo de câncer

A obesidade tem crescido de maneira alarmante nos últimos anos. Entre as principais preocupações com esses dados é que com o aumento do índice de obesidade, aumenta também os riscos de várias doenças que surgem por consequência do sobrepeso.

De acordo com a última Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2018), os índices de obesidade no Brasil seguem crescendo. O estudo, que foi divulgado pelo Ministério da Saúde no dia 24 de julho de 2019, concluiu que houve um aumento de 67% na taxa de obesidade no país, que saltou de 11,8% para 19,8%, entre 2006 e 2018.

Além disso, os dados também apontaram que em 2018 as mulheres eram maioria no índice de obesidade no país, representando 20,7%, enquanto os homens representavam 18,7%

Como calcular a obesidade
A obesidade pode ser identificada através do índice de massa corporal (IMC) do indivíduo. Para fazer a conta, basta dividir o peso em quilogramas (kg) pelo quadrado da altura em metros (m²). A tabela de classificação é a seguinte:

Normal: IMC entre 20 e 25;
Sobrepeso: IMC entre 25 e 30;
Obesidade: IMC acima de 30.

Caso você esteja com sobrepeso é importante se alertar e procurar maneiras de reverter a situação e diminuir seu IMC.

Preocupação com a obesidade vai além da estética

É comum que as pessoas associem a obesidade com a estética, mas vale lembrar que essa não é uma das principais complicações da obesidade. A principal preocupação quanto ao excesso de peso deve ser com a série de problemas graves que podem atacar a nossa saúde.

Isso porque a obesidade abre portas para o surgimento de doenças como diabetes, hipertensão, colesterol alto e dificuldades respiratórias. Além disso, a diabetes está ligada a diversos tipos de câncer e, até mesmo, à impotência e à infertilidade.

Como tratar a obesidade
Geralmente o que leva uma pessoa a ficar obesa são os maus hábitos alimentares, o sedentarismo e fatores psicossociais, como depressão e transtorno de ansiedade.

Dessa forma, o primeiro passo para tratar a obesidade é mudar o estilo de vida com o acompanhamento de um médico e nutricionista.

Entre as práticas que devem ser adotadas está as seguintes:
●Fazer exercício físico regularmente; Ter uma alimentação saudável, comendo frutas e legumes;
●Cuidar da saúde mental.

É preciso se preocupar com a saúde e fazer tudo aquilo que contribui com uma vida plena e saudável. Não esqueça que também é extremamente importante ter todos os exames em dia. O exame de sangue avalia sua saúde de forma geral e identifique possíveis desordens que podem estar acontecendo com você.

(Fonte: G1)

Todas as postagens

    Fale Conosco

    R. Barata Ribeiro, 237 - conj. 101/102 - Bela Vista, São Paulo - SP, 01308-000, Brasil
    Tel.: 11 3211-1200 / 11 3125-1222