Baixo consumo de frutas e verduras está relacionado a mortes por ataque cardíaco e AVC, sugere pesquisa


Estudo foi realizado a partir do cruzamento de dados mundiais de consumo com as notificações de mortes causadas por doenças cardiovasculares ao longo de 2010

Uma pesquisa apresentada em um congresso organizado pela Sociedade Americana de Nutrição, realizado em Baltimore, Estados Unidos, no último sábado (8), apontou que, para diminuir as chances de morte por ataque cardíaco ou AVC, o ideal é comer duas maçãs e três porções de cenoura por dia. As informações são da BBC.

O estudo foi feito a partir do cruzamento de dados mundiais de consumo de frutas e legumes com as notificações de mortes causadas por doenças cardiovasculares ao longo de 2010. Concluiu-se, então, que uma em cada sete mortes deste tipo pode ser relacionada ao fato da pessoa não ter ingerido a quantidade suficiente de frutas, e uma em cada 12 mortes também por problemas cardiovasculares seriam resultado de falta de legumes e verduras suficientes.

No ano de 2010, 1,8 milhão de mortes no mundo poderiam ser evitadas com melhor ingestão de frutas, e 1 milhão seriam evitadas com o consumo adequado de legumes, de acordo com os pesquisadores.

— Frutas, legumes e verduras são componentes modificáveis da dieta humana que podem afetar as mortes evitáveis globalmente — afirmou à BBC News Brasil a especialista em nutrição Victoria Miller, pesquisadora da Universidade Tufts, nos Estados Unidos.

De acordo com a pesquisadora, isso ocorre porque os vegetais são boas fontes de fibras, potássio, magnésio, antioxidantes e fenólicos - com bons resultados para reduzir a pressão arterial e o colesterol. Por fim, aqueles que se alimentam bem de frutas têm menor probabilidade de atingir a obesidade, reduzindo as chances de doenças cardiovasculares.

Para chegar às conclusões apresentadas, os pesquisadores fizeram uma estimativa da ingestão média diária de frutas e outros vegetais a partir de estudos realizados em 113 países - o que corresponde a 82% da população mundial. Logo após, as informações foram combinadas com os dados de causas de morte em cada um dos países participantes, além de dados sobre outros riscos de problemas cardiovasculares.

No Brasil, em um panorama mundial, a baixa ingestão de frutas foi responsável por 17,4 % das mortes por doenças cardiovasculares. Já o consumo inadequado de legumes representou 7,5 %, o que significa 13 mil mortes por alimentação baixa em frutas e quase 6 mil por conta de poucos legumes.

O consumo de frutas e hortaliças é mais baixo, e consequentemente maior agente causador de mortes, em adultos jovens. Ao tentar observar as diferenças por gênero, a pesquisa observou que os homens correm maior risco, o que indica, provavelmente, que mulheres tendem a se alimentar de mais frutas e legumes.

(Fonte: Zero Hora)

Todas as postagens

    Fale Conosco

    R. Barata Ribeiro, 237 - conj. 101/102 - Bela Vista, São Paulo - SP, 01308-000, Brasil
    Tel.: 11 3211-1200 / 11 3125-1222