Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Obesidade na gravidez compromete imunidade do bebê, diz estudo

Obesidade na gravidez compromete imunidade do bebê, diz estudo

 

A obesidade durante a gravidez, além de estar relacionada à ocorrência de diabetes e problemas cardiológicos no filho, compromete o sistema imunológico dos bebês desde o começo de suas vidas, segundo afirma um estudo feito na Universidade da Califórnia.

Para chegar à essa conclusão, a equipe de pesquisadores analisou cordões umbilicais de bebês nascidos de mães magras, com sobrepeso e obesas. Ao todo, foram analisadas 39 mães de diferentes raças na cidade de Portland. Elas não eram fumantes, não tinham diabetes, nem complicações de gestação.

O estudo analisou o índice de massa corporal, que leva em conta o peso e a altura. Do total, 11 mulheres foram consideradas magras, 14 com sobrepeso e as outras 14 eram obesas.

A pesquisa constatou que células do sistema imunológico nos bebês nascidos de mães com alto índice de massa corporal não respondiam a antígenos bacterianos se comparado aos bebês nascidos de mãe magras. Essa diferença pode comprometer a resposta à infecções e vacinas, segundo a pesquisadora Ilhem Messaoudi, que liderou o estudo.

A equipe também concluiu que células responsáveis por promover resposta a alergias e à asma estavam significadamente reduzidas nos sangues dos cordões umbilicais dos bebês filhos de mães obesas.

(Fonte: Bem Estar)

 

Obesidade faz mal à vista

Obesidade faz mal à vista

É só encarar um sanduíche saboroso e já ficamos com água na boca. Contudo, em nome da sua visão, resista e não ponha os olhos no cardápio de uma lanchonete. Deixe-os fixos nesta página com a seguinte notícia: sim, uma cintura avantajada pode favorecer o aparecimento de problemas oftalmológicos.

Um exemplo recente disso vem da Universidade de Colônia, na Alemanha, onde 1 147 vítimas da degeneração macular relacionada à idade (DMRI) foram comparadas a 1 773 pessoas livres dela.

Após observar dados sobre a forma física dos voluntários, os pesquisadores revelaram que os obesos têm um risco 44% maior de sofrer com essa doença. "Mostramos que existem hábitos além do tabagismo capazes de estimular o desenvolvimento da DMRI", diz o oftalmologista Sascha Fauser, autor do artigo.

(Fonte: Revista Saúde)

Se exercita, mas ainda ganha peso? Entenda o porquê

Se exercita, mas ainda ganha peso? Entenda o porquê

 

Pessoas que fazem dietas e que se exercitam são mais propensas a explodir seu subsídio de calorias após uma sessão de ginástica. Com isso, elas costumam ver as atividades físicas como uma forma de justificar a compulsão em alimentos, segundo pesquisadores.

Com base nisso, uma equipe de cientistas se propôs a responder a três questões fundamentais:

- A atividade física leva ao consumo de alimentos tanto para quem faz dieta quanto para quem não faz?
- Será que a ordem de atividade física e consumo de alimentos fazem a diferença na quantidade de comida ingerida?
- Existe uma maneira para as pessoas mudarem os padrões de atividade física e compensação alimentar?

Os estudiosos conduziram dois experimentos envolvendo 103 estudantes divididos em três grupos: os que comem após os exercícios, os que comem antes das atividades e os que não se exercitam.

No primeiro estudo, enquanto assistiam a um programa de TV por 40 minutos, os voluntários receberam cada um 120 g de batatas crocantes contendo 620 calorias e foram informados de que poderiam comer o quanto quisessem. Desses, que disseram pouco ter assistido enquanto comiam, consumiram cerca de 50 g de batatas crocantes, independentemente do exercício ou não.

Os que se identificaram como os que fazem dieta, no entanto, ingeriram uma média de 79 g de batatas crocantes quando eles souberam que estavam prestes a se exercitar em comparação aos 28 g quando eles não esperaram correr. Os que fazem dieta que comeram após a explosão de exercício consumiram cerca de 48 g.

A segunda experiência, com a participação de 298 alunos, analisou se as atitudes mudaram quando as atividades foram consideradas divertidas. Os pesquisadores notaram a mudança de foco, o que produziu resultados muito diferentes.

Os que fazem dietas que foram informados de que estavam praticando atividades para se divertir comeram significativamente menos do que aqueles que não fizeram nenhum exercício.

Estudos anteriores sugeriram que o auto-controle depende se os indivíduos podem "facilmente encontrar justificativas para violar regras de auto-controle”. Ainda de acordo com a pesquisa, as pessoas “são mais propensas a escolher alimentos altamente calóricos quando sentem progresso da perda de peso rápida”.

De acordo com a dra. Angela Chang, da Simmons College, em Boston, e o dr. Ying-Ching Lin, da Universidade Nacional de Chengchi, em Taiwan: “as pessoas devem ver o exercício como uma oportunidade para se divertir ou provocar um bem-estar de forma a ajudar a reduzir o consumo de alimentos".

(Fonte: Terra)

Para onde vai a gordura quando emagrecemos?

Para onde vai a gordura quando emagrecemos?

 

Ainda existem muitas dúvidas quando se fala em perder peso. Um dos principais mitos nesse assunto é sobre o destino da gordura corporal depois que emagrecemos. Uma pesquisa da Universidade de Nova Gales do Sul, na Austrália, diz ter encontrado a solução: segundo o físico Ruben Meerman, a maioria da massa é exalada pelo corpo na forma de dióxido de carbono.

O estudo rastreou cada átomo da massa a ser perdida e concluiu que o excesso de carboidratos e proteínas é convertido em compostos químicos chamados triglicerídeos (que consistem em carbono, hidrogênio e oxigênio). Em seguida, são armazenados nas gotículas lipídicas de células de gordura. Para perder peso, é preciso metabolizar esses triglicerídeos, e isso significa desbloquear o carbono armazenado em suas células de gordura.

Dessa forma, o autor da pesquisa mostrou que perder 10kg de gordura equivale a 29kg de oxigênio a serem inalados. Esse processo metabólico ainda produzir 28kg de dióxido de carbono e 11kg de água.

— Nada disso parece óbvio para as pessoas porque o dióxido de carbono que exalamos é invisível — disse Meerman.

A "falta de obviedade" do processo engana até mesmo os profissionais de saúde: 150 médicos e nutricionistas foram entrevistados sobre a questão, e mais de 50% afirmaram que a gordura era convertida em energia e calor. Segundo o físico, os equívocos encontrados revelam um desconhecimento surpreendente sobre os aspectos básicos de como funciona o corpo humano.

E, antes que alguém resolva trocar o treino por respirações para emagrecer, a pesquisa faz um alerta: respirar mais não ajuda a perder peso. Uma respiração equivocada pode, inclusive, resultar em hiperventilação, seguida de tontura, palpitações e perda de consciência. O ideal para perder peso continua sendo exercício físico e boa alimentação.

Os resultados do estudo foram publicados no British Medical Journal.

(Fonte: Zero Hora)

Receita rápida de milk shake light

Receita rápida de milk shake light

 

‪‎Receita‬ rápida de milk shake light!

Veja como fazer essa deliciosa bebida fácil com poucos ingredientes.

Ingredientes:

100 g de chocolate diet
300 g de sorvete de chocolate diet
3 xícaras (chá) de leite desnatado
Lascas de chocolate diet para decorar

Modo de preparo:

Derreta o chocolate em banho-maria. Acrescente 1/2 xícara de leite e mexa até formar uma calda e reserve. Bata no liquidificador o sorvete bem gelado com o restante do leite, até que fi que bem banho cremoso. Distribua a calda de chocolate nas laterais do copo e preencha com o sorvete batido. Decore com as lascas de chocolate diet. Sirva imediatamente.

(Fonte: Bolsa de Mulher)

Página 1 de 88

Destaque

banner

Video em Destaque

bem-estar

Corpo Clínico

dr-almino-aa

 

Dr. Almino Cardoso Ramos

Diretor Geral da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-manuela

 

Dra. Manoela Galvão Ramos

Diretora administrativa da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-galvao

 

Dr. Manoel Galvão Neto

Coordenador/ Chefe da Endoscopia Bariátrica Avançada da Clínica Gastro Obeso Center

saibamaismais


dr-thales

 

Dr. Thales Delmondes Galvão

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-nestor-tadashi-bertin-suguitani-m

 

Dr. Nestor Tadashi Bertin

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba 


dr-eduardo-bastos-m

 

Dr. Eduardo Bastos

Coordenador Científico da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


 

Calcule seu IMC

Peso:
Kg
Altura:
m


IMC:

 

Newsletter GOC

Name:
Email: