Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Semana especial sobre os 'superalimentos': QUINOA

Semana especial sobre os 'superalimentos': QUINOA

Alguns estudos já mostraram que substituir cereais por quinoa pode ajudar a reduzir o colesterol e ajudar na perda de peso. Mas, segundo a New Scientist, o número de participantes nesses estudos é tão reduzido que não é possível extrair conclusões sólidas.

Os benefícios da quinoa citados acima são atribuídos a substâncias chamadas saponinas, que atuariam na alteração da permeabilidade do intestino.

Mas ao lavar a quinoa antes do consumo, como se costuma fazer, as saponinas são eliminadas, junto com seus benefícios.

Veredito: coma se você gosta, mas não pelos benefícios para a saúde.

(Fonte: BBC Brasil/Adaptado)

 

Semana especial sobre os 'superalimentos': GOJI BERRY

Semana especial sobre os 'superalimentos': GOJI BERRY

Os frutos vêm de uma planta originária da China, onde são utilizadas na medicina tradicional, que considera que eles fortalecem o sistema imunológico, estimulam a libido e protegem contra doenças cardiovasculares e câncer.

A verdade é que há poucos estudos sobre as propriedades das goji berries. A maioria das pesquisas existentes se baseiam apenas em um dos componentes dos frutos, os chamados Polissacarídeos do Lycium barbarum (PLB).

O que se sabe da goji berry é que ela contém altos níveis de zeaxantina, um pigmento relacionado à prevenção de doenças degenerativas da visão associadas à velhice. "Outros alimentos têm o mesmo efeito e são mais baratos. Se quer consumir zeaxantina, pode encontrá-la no espinafre, repolho ou pimentões amarelos", disse Catherine Collins, nutricionista do Hospital St. George, em Londres.

Sobre a vitamina C, as goji berries contêm níveis mais elevados que os mirtilos, mas é possível obter a mesma quantidade em limões ou morangos.

Veredito: simplesmente um fruto.

(Fonte: BBC Brasil/Adaptado)

Goji Berry, quinoa, mirtilo e chia: eles são mesmo 'superalimentos'?

Goji Berry, quinoa, mirtilo e chia: eles são mesmo 'superalimentos'?

O termo "superalimento" é usado para descrever produtos muito ricos em nutrientes e considerados especialmente benéficos para a saúde. Não se trata, no entanto, de uma definição científica, mas de uma nomenclatura empregada para fins comerciais. Segundo a New Scientist, em uma pesquisa recente feita no Reino Unido com mil pessoas, 61% admitiram ter comprado produtos por considerá-los como "super". A publicação britânica decidiu, portanto, investigar que tipo de prova científica existe sobre os benefícios de alguns dos mais populares.

Essa semana esse será nosso assunto especial! Não perca!

(Fonte: BBC Brasil/Adaptado)

Mousse de Maracujá Light

Mousse de Maracujá Light

• Ingredientes:

1 lata de leite condensado light
1 lata de creme de leite light
1 copo (requeijão) de suco de maracujá concentrado (natural ou industrializado)

• Modo de Preparo:

Bata no liquidificador o leite condensado e o creme de leite. Acrescente aos poucos o copo de suco de maracujá e continue batendo até que a mistura adquira uma consistência bastante cremosa (cerca de 10 minutos). Coloque a mousse em uma vasilha e leve à geladeira por 2 horas. Sirva a seguir.

Valor nutricional e calórico por porção:
calorias = 114 kcal
carboidratos = 19.24 g
proteínas = 3.22 g
lipídios = 2.91 g

1 porção = 4 colheres de sopa (60.0 g)
número de porções = 16.0

(Fonte: Mais Equilíbrio)

Descubra os benefícios da melancia

Descubra os benefícios da melancia

A melancia é uma excelente pedida, não importa se o seu consumo é in natura ou em forma de sucos. E não só por conta do sabor adocicado: 92% da fruta é composta de água, por isso ela tem poder hidratante. De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Aberdeen, no Reino Unido, a melancia ocupa o primeiro lugar no ranking das frutas que mais previnem a desidratação. A razão para isso é a quantidade de água presente nela e na combinação de minerais que mantêm o equilíbrio hídrico do corpo.

Para quem está em busca de emagrecimento saudável, mais uma boa notícia: o sabor ajuda quem precisa evitar as guloseimas. Acrescente à lista de vantagens o efeito de amenizar sintomas da tensão pré-menstrual. A melancia ainda atua em terapias para o aumento da imunidade, pois possui boa quantidade de vitaminas A e C.

Mitos e verdades sobre a melancia

1. COMO É FORMADA SÓ POR ÁGUA, NÃO ENGORDA
Falso. Em primeiro lugar, a melancia não é formada “só” por água. Em sua composição também há carboidratos, vitaminas, minerais e fibras. Por isso, não se pode dizer que ela não colabore com a oferta de calorias para o dia. Uma fatia (100 g) possui 31 calorias. É pouco, mas é claro que, se for associada a outros alimentos, ou ingerida em grandes quantidades, colabora para a soma de calorias e para o aumento de peso.

2. É PROIBIDO COMÊ-LA À NOITE
Falso. Embora exista esse mito, não faz mal ingerir melancia no período noturno. O único inconveniente é que, se ela for consumida em excesso, pode promover estimulação urinária, por conta do seu alto teor de água. Basta dosar a quantidade ingerida, para não comprometer o sono – devido ao aumento das micções.

3. FAZ MAL ENGOLIR OS CAROÇOS
Falso. A semente da melancia é composta pela fibra da fruta, e esse é outro mito que a envolve. Entretanto, por serem muito fibrosas – e o nutriente tem a característica de passar intacto pelo processo de digestão – e, se ingeridas em excesso, as sementes podem causar “empachamento”, que é a sensação de estômago cheio, mesmo com pouca quantidade de alimentos.

4. NÃO PODE SER MISTURADA COM LEITE
Falso. Não há nada que comprometa sua mistura com o leite. Existem inúmeras preparações com essa combinação. Por exemplo: sorvete de melancia, mousse de melancia, pudins etc.

5. PROVOCA SACIEDADE
Verdadeiro. Essa sensação é basicamente provocada pelo teor de fibras que o alimento possui. No estômago, e em presença de água, a molécula de fibra incha, dilatando o órgão e proporcionando saciedade. Mas, no caso da melancia, está mais relacionada ao alto teor de água da fruta, que dilata o estômago.

6. FAZ BEM PARA O ORGANISMO
Verdadeiro. A fruta é rica em nutrientes como carboidratos, betacaroteno, vitaminas do complexo B, ferro, fósforo e cálcio, que são importantes para a regulação do metabolismo. Ela também se destaca pela presença de licopeno e glutationa, compostos antioxidantes que inibem os radicais livres, protegendo o organismo de doenças infecciosas e até mesmo do câncer.

(Fonte: Revista VivaSaúde/Adaptado)

Página 1 de 149

Destaque

banner

Video em Destaque

bem-estar

Corpo Clínico

dr-almino-aa

 

Dr. Almino Cardoso Ramos

Diretor Geral da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-manuela

 

Dra. Manoela Galvão Ramos

Diretora administrativa da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-galvao

 

Dr. Manoel Galvão Neto

Coordenador/ Chefe da Endoscopia Bariátrica Avançada da Clínica Gastro Obeso Center

saibamaismais


dr-thales

 

Dr. Thales Delmondes Galvão

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-nestor-tadashi-bertin-suguitani-m

 

Dr. Nestor Tadashi Bertin

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba 


dr-eduardo-bastos-m

 

Dr. Eduardo Bastos

Coordenador Científico da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-raphael-torres

 

Dr. Raphael Tôrres Figueirêdo de Lucena

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba

 

Calcule seu IMC

Peso:
Kg
Altura:
m


IMC:

 

Newsletter GOC

Name:
Email: