Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Alimentos industrializados e a depressão

Alimentos industrializados e a depressão

Um estudo realizado por pesquisadores da University College London e publicado no British Journal of Psychiatry indica que uma dieta repleta de alimentos industrializados pode elevar o risco de depressão. Foram analisadas as dietas de 3,5 mil funcionários públicos britânicos, divididos em dois grupos. No primeiro deles ficaram os que consumiam alimentos integrais, frutas, legumes e peixe. No outro, os que comiam, principalmente, alimentos industrializados, como sobremesas açucaradas, produtos fritos, carnes industrializadas, cereais refinados e laticínios ricos em gordura.

Após se levar em conta fatores como sexo, idade, educação, atividade física, doenças crônicas e o hábito de fumar, os especialistas identificaram uma diferença significativa em riscos futuros de ocorrência de depressão nos grupos. Os pacientes que comiam mais alimentos integrais apresentaram 26% menos riscos de desenvolverem a doença, enquanto o grupo que comia produtos industrializados apresentou um aumento de 58% desse risco.

(Fonte: Revista VivaSaúde)

 

Receita de farofa de legumes

Receita de farofa de legumes

Ingredientes:
- 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
- 1 chuchu ralado no ralo grosso
- 1 cenoura pequena ralada no ralo grosso
- 1 palmito médio picado
- 1 cubo de caldo de legumes
- 1 xícara (chá) de água fervente
- 2 colheres (sopa) de cheiro-verde picado
- 1 xícara (chá) de aveia em flocos grossos

Modo de preparo:
Em uma frigideira grande, aqueça o azeite em fogo médio. Junte o chuchu, a cenoura e o caldo de legumes já dissolvido na água. Deixe cozinhar por 5 minutos, ou até os legumes começarem a murchar. Retire do fogo, acrescente o palmito e o cheiro-verde, e misture. Adicione a aveia e mexa bem. Sirva em seguida.

Dicas:
- A aveia deve ser acrescentada na hora de servir, para que a farofa fique crocante.
- A substituição da farinha de mandioca por aveia usada tradicionalmente em farofas torna esta receita mais nutritiva.

Rendimento: 6 porções
Tempo de preparo: 10 minutos
Calorias por porção: 233 Kcal

(Fonte: Viva Saúde)

Excesso de açúcar pode causar depressão

Excesso de açúcar pode causar depressão

Aqueles doces deliciosos, mas repletos de açúcar, podem trazer aquele alívio momentâneo e sensação de bem-estar, mas também podem causar efeitos devastadores no organismo, de acordo com uma nova pesquisa realizada por cientistas da Universidade de Emory, em Atlanta, nos EUA.

Além do indesejado aumento de peso, açúcar em excesso (mais especificamente a frutose) pode causar depressão, ansiedade e estresse, segundo o estudo - especialmente se o indivíduo estiver na fase da adolescência.

Os pesquisadores identificaram que a frutose - encontrada naturalmente em frutas, mas também adicionada em doces industrializados - aparentemente está diretamente relacionada a doenças como cânceres, doenças do coração, hipertensão, problemas nos rins, diabetes tipo 2 e demência.

Além disso, a frutose também interfere no modo como o cérebro reage ao estresse, de acordo com o estudo. E isso é particularmente ruim, porque o organismo, quando exposto a níveis de estresse contínuos, pode acarretar no aumento da pressão sanguínea e também aumenta o risco de infartos e AVCs.

(Fonte: Vila Mulher)

Estudo vê correlação forte entre saúde cardiovascular e saúde mental

Estudo vê correlação forte entre saúde cardiovascular e saúde mental

Quem se alimenta corretamente, pratica exercícios e cuida do coração pode também estar beneficiando seu cérebro, sugere um novo estudo nos EUA.

Os pesquisadores avaliaram memória, raciocínio e rapidez de pensamento em mais de mil moradores da cidade de Nova York e descobriram que as pessoas se saíam muito melhor nesses testes quando tinham hábitos relacionados à boa saúde cardíaca, como evitar cigarros, manter um peso normal e controlar a pressão e o colesterol.

Pesquisadores analisaram sete fatores que podem contribuir para uma melhor saúde cardíaca: nunca ter fumado ou ser um ex-fumante, peso saudável; 150 minutos por semana de atividade física moderada; dieta rica em frutas, vegetais, grãos integrais e peixe com pouco sal e açúcar; e colesterol, pressão sanguínea e nível de glicose adequado no sangue.

(Fonte: G1)

O que acontece com o corpo quando você deixa de beber água?

O que acontece com o corpo quando você deixa de beber água?

Muitos especialistas já afirmaram que grande parte do corpo humano é água. Na verdade o corpo é feito por cerca de 60% de água. Mas nem toda esta água permanece lá. Parte dela é eliminada na urina, no suor e até quando respiramos. Por isso beber água suficiente para cobrir estas perdas é fundamental.

Quanto por dia?

É importante não ultrapassar a quantidade necessária: beber água em excesso pode trazer riscos à saúde, segundo os especialistas. Pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, revelaram em 2015 que a quantidade recomendável de água varia entre quatro e seis copos por dia. Anteriormente era divulgado que eram necessários oito copos de água por dia.

De acordo com os cientistas de Harvard, é impossível fazer uma recomendação que sirva para todos: a necessidade de consumo de água depende da dieta, do clima e do nível de atividade física praticada pela pessoa.

As mulheres grávidas ou mães que estão amamentando, as pessoas que fazem mais atividades físicas, as que vivem em um clima quente ou aquelas que estão doentes deveriam, segundo o relatório americano, beber mais água. E, se você for do tipo que não gosta de água, pode consumir líquidos de outra forma: frutas e verduras como o melão ou o pepino têm grandes quantidades de água.

Mas os médicos advertem: não se pode substituir água por refrigerante – "escolha tomar água ao invés de bebidas açucaradas". Por isso, uma opção apresentada pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças americano (CDC), é adicionar uma rodela de lima ou limão para dar mais gosto à água.

(Fonte: IG/Adaptado)

Página 1 de 132

Destaque

banner

Video em Destaque

bem-estar

Corpo Clínico

dr-almino-aa

 

Dr. Almino Cardoso Ramos

Diretor Geral da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-manuela

 

Dra. Manoela Galvão Ramos

Diretora administrativa da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-galvao

 

Dr. Manoel Galvão Neto

Coordenador/ Chefe da Endoscopia Bariátrica Avançada da Clínica Gastro Obeso Center

saibamaismais


dr-thales

 

Dr. Thales Delmondes Galvão

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-nestor-tadashi-bertin-suguitani-m

 

Dr. Nestor Tadashi Bertin

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba 


dr-eduardo-bastos-m

 

Dr. Eduardo Bastos

Coordenador Científico da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-raphael-torres

 

Dr. Raphael Tôrres Figueirêdo de Lucena

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba

 

Calcule seu IMC

Peso:
Kg
Altura:
m


IMC:

 

Newsletter GOC

Name:
Email: